Patrões abandonam de imediato Concertação Social

Decisão surge em reacção à alteração das leis laborais anunciadas pelo Governo esta quinta-feira. “Parceiros sociais patronais não podem tolerar esta atitude do Governo”, disse o presidente da CIP.



Os patrões vão suspender de imediato a sua participação na Concertação Social, revelou o presidente da Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva, em conferência de imprensa.

A decisão surge em reacção à alteração das leis laborais anunciadas pelo Governo esta quinta-feira, um cedência parcial do Executivo à esquerda. “Os parceiros sociais patronais não podem tolerar esta atitude do Governo”, disse o líder da CIP, referindo que quase todos os acordos celebrados não foram respeitados pelo Executivo.

Patrões anunciaram que vão pedir uma audiência ao Presidente da República.

A suspensão da participação na Concertação Social abrange a CIP, a CCP, a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) e a Confederação do Turismo de Portugal (CTP).

Ler mais
PUB