Pandemia vai destruir 125 milhões de empregos em todo o mundo em 2021

Organização Internacional do Trabalho, que em meados do ano tinha estimado que, no final de 2021, o equivalente a 100 milhões de empregos seriam perdidos, revela que previsões pioraram porque a recuperação do mercado laboral global estagnou.



A pandemia vai destruir em 2021 o equivalente a 125 milhões de empregos em todo o mundo. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), que em meados do ano tinha estimado que no final de 2021 o equivalente a 100 milhões de empregos seria perdido, as previsões pioraram porque a recuperação do mercado laboral global estagnou.

A OIT projecta que o total de horas trabalhadas em 2021 será 4,3% inferior aos níveis pré-pandemia, contra uma previsão de -3,5% da OIT publicada em Junho.

No primeiro trimestre de 2021 a perda de horas de trabalho foi equivalente a 131 milhões de postos de trabalho, no segundo aumentou para 140 milhões, no terceiro foi de 136 milhões e no quarto ainda se estima em 94 milhões.

“A actual trajectória do mercado laboral é marcada por uma recuperação estagnada, com o surgimento de grandes riscos de deterioração, e por grandes lacunas entre economias desenvolvidas e em desenvolvimento”, afirmou o director-geral da OIT, Guy Ryder.

“Dramaticamente, vemos que é a disponibilidade desigual de vacinas e da capacidade de estímulo fiscal que está a impulsionar estas tendências e é fundamental que isto seja corrigido o mais depressa possível”, disse.

O relatório sobre os efeitos da pandemia no emprego, publicado esta quarta-feira pela OIT, mostra que as horas trabalhadas nos países de rendimento alto e médio-alto tendiam a recuperar em 2021, enquanto os países de rendimento médio-baixo e inferior continuavam a sofrer grandes perdas.

A Europa e a Ásia Central sofreram as menores perdas em horas trabalhadas em comparação com os níveis pré-pandemia (-2,5%), seguidas da Ásia e o Pacífico (-4,6%). A África, as Américas e os Estados Árabes registaram declínios de 5,6%, 5,4% e 6,5% respectivamente.

Ler mais
PUB