Novas tabelas do IRS isentam de imposto salários e pensões até 710 euros

Novas tabelas de retenção na fonte pretendem também prosseguir o ajustamento entre este desconto mensal do IRS e o imposto que cada contribuinte tem a pagar.



O valor dos salários e pensões a partir do qual se vai descontar IRS a partir de Janeiro de 2022 vai aumentar dos actuais 686 euros para 710 euros.

Segundo as tabelas de retenção na fonte agora publicadas, a subida de 24 euros no valor isento do desconto mensal do IRS permite acomodar o efeito da actualização do salário mínimo nacional - em Janeiro passa a ser de 705 euros - que serve de referência para a aplicação do mínimo de existência.

As novas tabelas de retenção na fonte pretendem também prosseguir o ajustamento entre este desconto mensal do IRS e o imposto que cada contribuinte tem a pagar.

Além da subida do valor a partir do qual se começa a descontar IRS, as novas tabelas procedem também a um ajustamento das taxas aplicáveis nos patamares de rendimento salarial seguintes.

Uma pessoa solteira e sem dependentes que ganha até 718 euros está este ano a descontar 4% de IRS todos os meses. Caso ganhe até 739 euros, desconta 7,2%. A partir de Janeiro de 2022, o limite destes escalões sobe para 720 e 740 euros e as taxas aplicáveis descem para 1,8% e 4,5%.

Ler mais
PUB