Leopard: acções do fabricante do tanque alemão são das mais atractivas entre investidores

Analistas de mercados têm notado uma enorme apetência dos investidores pelas acções da Rheinmetall, sobretudo desde que se iniciou o envio destes equipamentos para território ucraniano.



TÓPICOS

O envio de tanques Leopard por parte de países europeus para a Ucrânia está a fazer com que o fabricante destes equipamentos esteja a valorizar-se em bolsa, com rentabilidades superiores a três dígitos, noticia esta quarta-feira o jornal espanhol Expansión.

Os títulos da Rheinmetall têm vindo a subir sobretudo desde a invasão da Rússia à Ucrânia. Os títulos iniciaram o ano de 2022 com um valor de 90 euros e, na Primavera do ano passado, já superavam os 200 euros. Esta quarta-feira, com a informação do envio destes equipamentos para território ucraniano, as acções subiram mais de 3% e tocaram um valor máximo de 230,45 euros, um máximo histórico de cotização. Nos últimos 12 meses, estes títulos valorizaram-se mais de 150%.

A Rheinmetall fabrica, desde os anos 70 do século passado, aquele que é considerado o principal blindado fabricado na Alemanha. O Leopard 2 tem um custo unitário compreendido entre os 13 e os 15 milhões de euros.

Os analistas de mercados têm notado uma enorme apetência dos investidores pelas acções da Krauss-Maffei, sobretudo desde que se iniciou o envio destes equipamentos para território ucraniano.

A Alemanha aprovou o envio de tanques Leopard 2 para a Ucrânia e está disposta a autorizar a transferência para aquele país de pelo menos uma companhia do modelo Leopard 2A6, avançou esta terça-feira o semanário alemão Der Spiegel.

“Após meses de debate, o chanceler [Olaf] Scholz decidiu entregar tanques de guerra à Ucrânia. Os aliados também parecem querer alinhar. Os tanques Abrams podem vir dos EUA”, lê-se na edição online do jornal alemão.

A agência EFE, citando o Der Spiegel e o canal de televisão NTV, acrescenta que o exército alemão disponibilizará tanques do modelo Leopard 2A6 e que o governo de Scholz autoriza os outros países a reexportarem unidades dos Leopard 2 comprados à Alemanha.

O Leopard 2 é um carro de combate desenvolvido no início dos anos 70, e as diferentes versões têm servido nas forças armadas da Alemanha e de outros países europeus, bem como de países não europeus.

Portugal também está a preparar o envio de quatro tanques Leopard 2 para a Ucrânia, segundo o Correio da Manhã, que confirmou a informação com fonte do governo de António Costa.

Ler mais