João Leão afasta OE de bloco central e diz acreditar em entendimento à esquerda

Governante considera que alternativa à direita não seria “saudável para o país”.



TÓPICOS

O ministro de Estado e das Finanças acredita que “há condições para entendimento” à esquerda nas negociações do Orçamento de Estado para 2022 e afasta uma “alternativa de bloco central”, considerando que esta não seria “muito saudável para o país”.

Em entrevista ao jornal Eco, após ser questionado sobre as posições demonstradas pelo PCP e Bloco de Esquerda - que ameaçaram chumbar a proposta tal como está -, João Leão referiu que as declarações à esquerda “fazem parte de um processo negocial” e admitiu que caso o OE não seja aprovado “afectará o crescimento da economia” em 2022.

O governante reforçou que esta é a “fase essencial de relançar o crescimento económico” e sublinha que este orçamento - que prevê um crescimento de 5,5% para 2022 - “é o que dá o maior impulso macroeconómico das últimas décadas, com forte apoio” do Plano de Recuperação e Resiliência.

Preço da luz será boa notícia para as empresas

Na mesma entrevista, que decorreu no ISEG, João Leão garantiu que esta sexta-feira a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos vai dar “uma boa notícia sobre o preço da electricidade para as empresas”. Para as famílias o sinal é de “estabilidade”, o que o governante classificou como “muito positivo”.

Ler mais
PUB