Três “tiros” de Ramos na resistência suíça, numa goleada de sonho

Substituiu Cristiano Ronaldo e não só não acusou a pressão como marcou três golos e foi a figura maior de uma selecção em que a dupla Bernardo-Félix trocou as voltas à Suíça.



TÓPICOS

A selecção portuguesa goleou esta terça-feira a Suíça por 6-1 nos oitavos-de-final do Mundial, com o avançado Gonçalo Ramos a ser a figura da partida, com um hat-trick (três golos) na estreia a titular, no lugar que se esperava fosse de Cristiano Ronaldo.

Num jogo que se previa mais equilibrado, mas com natural favoritismo para a quarta selecção mais valiosa deste Mundial, Gonçalo Ramos começou a fazer estragos logo aos 17 minutos, numa altura em que nenhuma das equipas tinha tido grandes oportunidades: Félix descobriu o jovem avançado e Ramos puxa a bola para o esquerdo e atira uma bomba ao ângulo, sem hipótese para Sommer.

Com a Suíça ainda a tentar descobrir como podia equilibrar as operações, Portugal voltou a ferir os helvéticos, e numa bola parada: Bruno Fernandes marcou um canto da direita e descobriu Pepe na pequena área para o 2-0 no Estádio Lusail, com mais de 80 mil espectadores.

O jogo foi para intervalo sem que a Suíça parecesse capaz de ferir a defesa portuguesa e, quando se esperava uma reacção, Ramos voltou a atacar, e aos 51 minutos foi oportuno ao primeiro poste, após um trabalho excepcional de Dalot (que substituiu o titular João Cancelo) na direita.

Com João Félix a municiar o ataque, o minuto 55 foi letal para os suíços, que estavam com enorme dificuldade em contrariar as transições de Portugal. O atacante do Atlético de Madrid veio buscar a bola a meio-campo, combinou com Otávio, que descobriu Ramos, e o avançado serviu Raphael Guerreiro para o 4-0.

Com o jogo resolvido, Manuel Akanji ainda reduziu para a Suíça depois de um canto, mas, aos 67 minutos, a dupla Bernardo-Félix conspirou junto à defesa contrária e descobriu Gonçalo Ramos que, com um toque em habilidade, concretizou o hat-trick.

Com tudo resolvido, Cristiano Ronaldo entrou em campo, para alegria dos adeptos portugueses presentes no Lusail, e ainda marcou, mas estava fora de jogo. Mas o jogo não terminaria sem o sexto golo da noite: aos 90+2, Rafael Leão recebeu na esquerda, puxou a bola para o pé direito e rematou de forma colocada, deixando Sommer pregado ao relvado.

Portugal consegue a maior goleada dos oitavos-de-final e vai defrontar Marrocos (que eliminou a Espanha nas grandes penalidades) no próximo sábado, às 15h00.

Ler mais