Sporting, SAD com o pior exercício anual desde Godinho Lopes

Leões apresentam resultado líquido negativo de 32,9 milhões de euros. Capitais próprios negativos aumentaram, passivo subiu, activo diminuiu. João Mário rendeu mais um milhão de euros.



A Sporting SAD apresentou um resultado líquido negativo de 32,9 milhões de euros no exercício anual compreendido entre 1 de Julho de 2020 e 30 de Junho de 2021.

Este é o pior resultado da empresa que gere o futebol profissional leonino desde 2012/2013, altura em que o Sporting era liderado por Godinho Lopes - na altura a SAD verde e branca obteve um resultado negativo de 43,8 milhões de euros.

Os números apresentados agora pelos leões justificam-se “pelo resultado directo de um contexto mundial de crise, com consequências na quebra das receitas de transacção de jogadores e das receitas operacionais pela ausência de público nos estádios”, pode ler-se na messagem deixada pelo presidente Frederico Varandas que, assim, justifica a redução nas receitas em transacções de jogadores de 71 milhões de euros e uma quebra nas receitas operações de 20 milhões de euros devido à ausência de público nos estádios.

Refira-se ainda que a SAD viu os capitais próprios negativos subirem dos 9,9 milhões de euros para os 41,4 milhões de euros, o passivo aumentou dos 298,6 milhões de euros para os 310,6 milhões de euros ao passo que o activo reduziu dos 281 milhões de euros para os 269,2 milhões de euros.

A boa notícia é que o Sporting registou 61,99 milhões de euros na alínea de gastos com pessoal, menos 36 milhões de euros do que o Benfica, por exemplo, com a nuance de os leões se terem sagrado campeões nacionais ao fim de 19 anos.

No documento constata-se que o Sporting recebeu mais um milhão de euros relacionado com João Mário, muito provavelmente devido ao título italiano alcançado pelo Inter de Milão.

Ler mais
PUB