Sporting. Pivô francês assinou, foi dispensado e agora reclama 171 mil euros

Rémi Leventoux vai colocar os leões em tribunal, depois de ter assinado por duas temporadas e ter visto o clube de Alvalade recuar por uma alegada lesão do andebolista.



Rémi Leventoux vai processar o Sporting. O andebolista assinou contrato válido por duas temporadas com os leões, mas uma lesão num joelho levou a equipa de Alvalade a recuar na intenção. O processo vai dar entrada no Tribunal de Trabalho de Lisboa, noticiou esta quinta-feira o jornal “Record”.

“O Sporting queria contratar-me desde há dois anos. Assinei, finalmente, um contrato a 12 de março, que me deixou orgulhoso. Infelizmente, lesionei-me. Estive em Lisboa, fui observado pelo médico do clube e foi-me dito que faria a reabilitação com a equipa médica do Sporting a partir de julho, de modo a juntar-me à equipa. Estava tudo bem, encontraram um apartamento para mim, a minha mulher deixou o emprego, vendemos as mobílias, reservámos os bilhetes de avião. O Sporting não cumpriu e vou para tribunal. Não se podem deitar fora as pessoas. Não foram honestos!”, adiantou o próprio pivô, em declarações ao jornal desportivo.

À mesma publicação, o advogado Luís Samagaio, que representa Leventoux, esclareceu ainda que “tratou-se de um despedimento ilícito e feito a 15 de julho, depois do contrato de trabalho de praticante desportivo entrar em vigor a 1 de julho”. “O atleta ficou privado de casa, que seria paga pelo Sporting, ficou sem clube, perdeu visibilidade e cotação de mercado, pelo que os danos deverão atingir os 171 mil euros”, rematou.

Nas duas últimas temporadas, Leventoux, de 29 anos, defendeu as cores Fenix Toulouse e agora está à procura de um novo clube para prosseguir a carreira.

Ler mais
PUB