Saudades de Sarabia no horizonte da despedida

Sporting venceu com reviravolta em Portimão por 3-2, com golos de Bruno Tabata e Pablo Sarabia (2). Quando o leão entrou em campo já o FC Porto era campeão nacional.



A palavra “saudade” tornou-se tema de debate quando alguém afirmou que era uma palavra exclusivamente portuguesa.

Na verdade, o seu significado é universal e descrito de variadas maneiras e representa um sentimento ou um conjunto de sentimentos despoletados pela ausência ou distância de algo ou alguém. A palavra em si tem uma série de teorias de origem associadas, seja do árabe ou do latim, da solidão à tristeza profunda sempre com um peso no coração que nos transporta para a melancolia do que já foi.

Sentir saudades é sentir efectivamente que nos falta parte da felicidade que já vivemos. Uma forma de combater a saudade é recorrendo a memórias ou observando ao longe algo ou alguém que nos encanta.

Quando em 1980 a televisão em Portugal passou a ter, definitivamente, côr, tendo como programa de lançamento o Festival da Canção transmitido em direto do teatro São Luis, a grande comunidade de portugueses que se viram forçados a emigrar na busca por melhores condições de vida, conseguia de forma mais clara e próxima combater a saudade do seu país, observando no pequeno ecrã a língua e as gentes agora afastadas pelas circunstâncias da vida.

Hoje, dia 7 de maio, com um novo campeão acabado de consagrar em Lisboa, outra equipa da capital entrava em campo a sul do país para cumprir calendário. O Sporting já assegurou o segundo lugar e com isso o acesso directo à Champions, o seu adversário desta noite também já havia assegurado a manutenção e foi neste cenário que despertou a saudade aos sportinguistas.

Saudades de voltar a viver a alegria do título agora perdido e saudades de quem ainda não nos deixou mas já nos deixa com a nostalgia da ausência. Falo de Pablo Sarabia e a forma como subtilmente, sem grande soberba, mas com enorme qualidade, trouxe côr e vida a um jogo que não tinha história construindo mais memórias em forma de golo que iremos recordar.

Vitória merecida de um Sporting sério e competitivo e apenas mais 90 minutos de I Liga para ver Sarabia de verde e branco nas saudades que já se instalam.

Parabéns ao FC Porto pelo título de campeão, numa época em que estiveram um nível acima dos restantes, mesmo nas dificuldades e constrangimentos.

*Ex-director-técnico do Sporting e adepto do Sporting

Ler mais
PUB