Pedro Proença: “Jorge Sampaio foi uma figura ímpar da sociedade portuguesa”

Dirigente máximo da Liga Portugal manifestou profundo pesar pela morte do ex-Presidente da República, ocorrida esta terça-feira, e anunciou um minuto de silêncio de homenagem na quinta jornada das ligas profissionais.



Através de uma nota publicada no site oficial, o líder da Liga Portugal, Pedro Proença, lamentou a morte de Jorge Sampaio, ex-Presidente da República, ocorrida esta terça-feira, no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide.

“Jorge Sampaio foi, sem dúvida alguma, uma figura ímpar da sociedade portuguesa. Hoje vemos partir um líder consensual e amável, fiel ao seu Sporting, mas grande adepto e impulsionador do futebol, e do desporto em geral. Nesta hora de dor quero deixar uma palavra de carinho à família e amigos, ficando a enorme gratidão pelo legado que deixou para o nosso País”, disse Proença, de acordo com as declarações reproduzidas no site do organismo, onde também foi anunciada que haverá um minuto de silencio na próxima jornada das ligas profissionais de forma a homenagear Sampaio.

Leia aqui a nota na íntegra:

“A Liga Portugal manifesta, através do seu Presidente, Pedro Proença, o seu mais profundo pesar pela morte de Jorge Sampaio, ex-Presidente da República, falecido esta sexta-feira, aos 81 anos.

‘Jorge Sampaio foi, sem dúvida alguma, uma figura ímpar da sociedade portuguesa. Hoje vemos partir um líder consensual e amável, fiel ao seu Sporting CP, mas grande adepto e impulsionador do futebol, e do Desporto em geral. Nesta hora de dor quero deixar uma palavra de carinho à família e amigos, ficando a enorme gratidão pelo legado que deixou para o nosso País.’

De forma a homenagear Jorge Sampaio, será cumprido um minuto de silêncio antes do pontapé de saída em todos os encontros do Futebol Profissional, referentes à quinta jornada da Liga Portugal bwin e da Liga Portugal SABSEG.

Refira-se que Jorge Sampaio, advogado, foi Presidente da República de 9 de março de 1996 a 9 de março de 2006. Desde a vida académica que manteve sempre uma atividade política marcante, desempenhando vários cargos, como presidente da Câmara Municipal de Lisboa ou Secretário-Geral do Partido Socialista. Teve ainda um papel preponderante no desenvolvimento do Desporto nacional, tendo sido um dos fundadores do Sindicato dos Jogadores.”

Ler mais