O estímulo da pituitária na noite dos sonhos!

Não haverá um sportinguista que não tenha vibrado com cada momento do jogo deste triunfo (3-1) sobre o Dortmund que valeu a qualificação para os oitavos-de-final da Champions.



Em 1974 foi descoberta uma hormona fundamental pela nossa felicidade e bem-estar, contribuindo para o bom humor, a memória, o sistema imunitário e que contribui para grande disponibilidade física e mental.

Endorfina é o nome da substância química libertada pelo nosso cérebro, mais concretamente pela hipófise e que quando transportada pelo sangue nos permite entre outras coisas, sorrir!

Há diversas formas de estimular a libertação de endorfinas como por exemplo comer chocolate, ter relações íntimas, projectar o futuro, rir e ver o nosso clube vencer em contexto épico um adversário poderoso na maior competição de clubes do mundo.

Não haverá um sportinguista que não tenha vibrado com cada momento do jogo desta quarta-feira frente a um Dortmund que é “apenas” o segundo classificado do campeonato alemão, vencedor de uma Liga dos Campeões e finalista de outra.

Sabendo à partida que os golos seriam decisivos para um apuramento directo e que a grande característica dos leões é a sua solidez defensiva, foi Pedro Gonçalves, ou Pote, que iluminou o caminho para uma noite europeia de sonho!

Depois de um início de competição em forma de goleada contra o Ajax, e de uma derrota tangencial em Dortmund, poucos acreditariam que seria o Sporting a primeira equipa portuguesa a qualificar-se para os oitavos-de-final da competição, permitindo a Ruben Amorim repetir o feito de Paulo Bento em 2008.

Segue-se uma visita a Amesterdão para tentar limpar a imagem da primeira volta e a esperança de uns oitavos mais doces e de preferência longe de terras bávaras. Descansa por agora glândula pituitária!

*Ex-director técnico e adepto do Sporting

Ler mais
PUB