Eleições. Moniz rejeita acompanhar Rui Costa devido a futuros desafios profissionais

Vice-presidente demissionário está indisponível para fazer parte dos órgãos sociais das águias ou de qualquer entidade do universo empresarial benfiquista. Varandas Fernandes também anunciou renuncia esta quinta-feira.



O vice-presidente do Benfica José Eduardo Moniz anunciou esta quinta-feira que comunicou a Rui Costa, presidente dos encarnados, a impossibilidade de fazer parte de qualquer lista que vá a votos nas eleições do Benfica do próximo dia 9 de Outubro, bem como estará indisponível para ocupar um posição em qualquer sociedade do clube da Luz.

“Venho formalizar a minha intenção de não me disponibilizar para fazer parte dos órgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica ou de qualquer das entidades do seu universo empresarial”, pode ler-se na missiva tornada pública.

Moniz, recorde-se, tinha vindo a ser apontado como o número dois da equipa de Rui Costa para o próximo mandato, em caso de vitória no sufrágio que se avizinha. O forte apoio e os conselhos valiosos que o vice-presidente tinha vindo a dar ao estreante presidente não deixavam antecipar este desfecho, justificado por desafios profissionais que se avizinham “e não se compadecem com dispersão de actividades e o Sport Lisboa e Benfica merece sempre a máxima entrega.”

Além de Moniz, também Varandas Fernandes, outro vice-líder da direcção demissionária, se mostrou indisponível para continuar como dirigente, considerando que “é crítico que se afirmem novos protagonistas.”

Leia a carta de José Eduardo Moniz na íntegra:

“Caro Rui,

Boa noite.

Na sequência do que lhe comuniquei, na conversa que tivémos esta tarde, venho formalizar a minha intenção de não me disponibilizar para fazer parte dos órgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica ou de qualquer das entidades do seu universo empresarial.

Os desafios profissionais que se me deparam não se compadecem com dispersão de actividades e o Sport Lisboa e Benfica merece sempre a máxima entrega, por parte de quem a ele decide dedicar-se, com militância efectiva. Sou seu amigo e admirador. Trocámos confidências e alimentámos cumplicidades, ao longo destes anos. Em tempos complexos, estivemos juntos. Nestas últimas semanas, fez-se mais pela restauração do espírito do Benfica democrático do que em muitos anos.

Você tem nas mãos um processo entusiasmante, que deve merecer o apoio de todos os benfiquistas. Faço votos para que seja bem sucedido tanto na vida pessoal como na prossecução dos objectivos que conduzam o Benfica à recuperação da grandeza de outrora.

Felicidades.

Forte abraço.

José Eduardo Moniz”

Ler mais
PUB