Cristiano Ronaldo acusado de conduta violenta em Inglaterra

Cinco meses e meio depois do incidente que envolveu um jovem de 14 anos, o jogador português do Manchester United vê ser instaurado um processo por parte da Federação Inglesa de Futebol.



O internacional português e jogador do Manchester United, Cristiano Ronaldo, foi acusado esta sexta-feira de “conduta imprópria e/ou violenta” pela Federação Inglesa de Futebol (FA), devido a um incidente que aconteceu com um adepto do Everton, de acordo com o anúncio do organismo.

A 9 de abril deste ano, após uma derrota no estádio do Everton, num jogo da Liga inglesa da época passada, o jogador português reagiu mal ao resultado desta partida e atirou ao chão o telemóvel de um adepto da equipa anfitriã.

Nessa altura, o jogador dos “red devils” recebeu um “aviso condicional” da polícia britânica. Este aviso costuma ser utilizado em casos de incidentes que sejam causados por indivíduos sem antecedentes criminais pela prática de delitos menores, sendo que a polícia de Merseyside deu o processo como encerrado pouco depois.

De forma a evitar o julgamento, e apesar do crime ficar patente no registo criminal da pessoa, o individuo sancionado tem que admitir que cometeu a dita infração da qual é acusado.

Cinco meses e meio depois desta situação, a FA emitiu um comunicado em que revela ter aberto um processo a Cristiano Ronaldo, situação à qual o Manchester United já respondeu no sentido de “apoiar o jogador na sua resposta às acusações”.

Cristiano Ronaldo ainda pediu desculpa pelo seu comportamento e até convidou o jovem adepto a assistir a um jogo em Old Trafford “como um sinal de fair-play e desportivismo”.

Ler mais
PUB