André Almeida garante qualificação do Benfica no prolongamento

Águias sentiram muitas dificuldades, mas eliminam Trofense na terceira eliminatória da Taça de Portugal.



O Benfica selou uma das vagas na quarta eliminatória da Taça de Portugal este sábado. As águias eliminaram o Trofense graças ao golo do capitão André Almeida na primeira parte do prolongamento, que apontou o 2-1 final.

O encontro até começou melhor para a turma da Trofa. A jogar perante os próprios adeptos, foi a equipa da casa quem fez as redes adversárias abanar primeiro. Achouri desbloqueou o marcador, mas o golo foi invalidado devido a fora-de-jogo do médio.

O Benfica respondeu de imediato com um golo de Everton. Um remate de meia distância, com o pé direito, saiu forte demais para Rodrigo Moura segurar, embora ainda tenha tentado desviar. O guarda-redes do Trofense foi o principal responsável pelo resultado magro a favor do Benfica até ao intervalo. Defendeu tudo, destacando-se a defesa acrobática, já em queda e com o pé direito, ao remate de Taarabt.

Na segunda parte, o Benfica foi reduzindo a intensidade e o Trofense nunca desistiu da eliminatória. Aos 81, Pachu voltou a colocar o marcador em pratos limpos, com um cabeceamento que não deu hipóteses a Helton Leite.

Foi preciso, assim, ir ao prolongamento para decidir o vencedor. Acabou por ser o Benfica, depois de o capitão André Almeida surgir isolado no corredor esquerdo, bem desmarcado por Julian Weigl, acabou por não falhar perante a pressão de Moura.

Ler mais
PUB