118 sócios do Benfica (entre eles Ricardo Araújo Pereira) enviam carta aberta a Rui Costa

Grupo de associados, que conta com Ricardo Araújo Pereira e Francisco Benítez, pede explicações sobre auditoria e o facto de o Benfica não se ter constituído assistente em processos nos quais Luís Filipe Vieira, Bruno Macedo, Paulo Gonçalves, César Boaventura, Miguel Moreira e Domingos Soares de Oliveira estão sob a suspeita das autoridades.



Um grupo de 118 associados do Benfica enviou uma carta aberta a Rui Costa, presidente do clube, na qual pedem transparência e resultados da auditoria externa anunciada pelo líder dos encarnados ainda no ano passado.

Os mesmos associados – entre eles o humorista Ricardo Araújo Pereira e Francisco Benítez, candidato derrotado nas últimas eleições – alegam que o clube devia ter-se constituído assistente em processos que visam Luís Filipe Vieira, Bruno Macedo, Paulo Gonçalves, César Boaventura, Miguel Moreira e Domingos Soares de Oliveira.

Eis a carta na íntegra:

“Exmo. Senhor Presidente Rui Costa,

Escrevemos-lhe no seguimento da entrevista do ex-presidente da Direcção Luís Filipe Vieira, do passado dia 25 de Abril. É inegável a necessidade de encerramento de um ciclo que carece, e sempre careceu, de uma maior transparência e clarificação perante os Benfiquistas.

O Exmo. Sr. Presidente prometeu, na última campanha eleitoral, uma maior transparência e democracia no clube. Assumiu, perante todos os Benfiquistas, a realização de uma auditoria minuciosa à gestão do clube – realizada por uma entidade externa que não tenha prestado serviços ao clube nos últimos anos –, a qual, até hoje, não ocorreu.

Luís Filipe Vieira, Bruno Macedo, Paulo Gonçalves, César Boaventura, Miguel Moreira e Domingos Soares de Oliveira são alguns dos nomes sob suspeita das autoridades, tendo alguns (ou mesmo todos) sido constituídos arguidos em processos nos quais estão em causa actos alegadamente praticados em negócios relacionados com a actividade do grupo Sport Lisboa e Benfica. É, para todos os Benfiquistas, incompreensível que, até à presente data, a SAD do Clube não se tenha constituído como assistente nos processos aludidos.

Contratos de intermediação, de prestação de serviços, de compras de imóveis, bens e equipamentos referentes aos últimos três mandatos devem ser inequivocamente auditados, para que o clube possa ser ressarcido de todos os danos que alegadamente lhe foram e continuam a ser causados.

Exmo. Sr. Presidente Rui Costa: cumpra a sua palavra. Devolva a transparência ao Sport Lisboa e Benfica.

Na expectativa da sua breve resposta,

Os sócios”

Ler mais
PUB