Ucrânia vence Eurovisão

Canção ucraniana, apontada como favorita, acabou por conseguir o primeiro lugar na final do festival, que decorreu na noite de sábado em Turim. Portugal, representado por MARO, ficou em nono lugar.



TÓPICOS

Favorita no arranque, a Ucrânia foi a vencedora da final da 66.ª edição do Festival Eurovisão. A final decorreu este sábado à noite, em Turim, Itália. Com um total de 631 pontos, o grupo Kalush Orchestra, que apresentou a canção “Stefania”, conquistou o terceiro troféu da competição para o país, depois de a Ucrânia ter vencido em 2004 e em 2016.

No palco, a festejar a conquista com emoção, o artista ucraniano aproveitou por agradecer o apoio à Ucrânia e dedicou a vitória a todos os ucranianos. “Slava Ukraini”, gritou por fim.

O Presidente ucraniano, Volodimir Zelenski, saudou a vitória do seu país no Festival Eurovisão. “A nossa coragem impressiona o mundo, a nossa música conquista a Europa”, escreveu, adiantando que a Ucrânia fará o seu melhor para receber os participantes e convidados da Eurovisão na cidade de Mariupol. “Tenho a certeza de que nosso acorde vitorioso na batalha com o inimigo não está longe”, acrescentou.

Portugal, representado por MARO, alcançou um lugar no top-10. A cantora portuguesa, que interpretou “Saudade, Saudade” acompanhada por um coro feminino (composto por Beatriz Fonseca, Beatriz Pessoa, Carolina Leite, Diana Castro e Milhanas), conquistou 207 pontos, colocando Portugal no nono lugar da tabela.

Com 466 pontos, o Reino Unido ficou em segundo lugar na competição e Espanha alcançou a terceira posição.

Este ano entraram em competição 40 países, mas à final chegaram 25, dos quais 20 foram seleccionados em duas semifinais, que decorreram na terça-feira e na quinta-feira, também em Turim.

A 66.ª edição do Festival Eurovisão da Canção, que se realiza anualmente na Europa desde 1956, incluía inicialmente 41 países, mas a União Europeia de Radiodifusão, que promove o concurso, anunciou em 25 de Fevereiro, um dia após a invasão da Ucrânia, que a Rússia iria ficar de fora.

Ler mais
PUB>