As aventuras de Hergé

Mais de um século depois do nascimento de Georges Remi, conhecido por Hergé, a Gulbenkian apresenta a primeira grande exposição dedicada ao criador de Tintin em Portugal. Uma oportunidade para conhecer as múltiplas faces do artista belga que, entre polémicas, fez da banda desenhada uma arte transgeracional.



Georges Remi, Raposa Curiosa ou, simplesmente, Hergé. De jovem escuteiro (de onde vem a alcunha da raposa), profundamente católico, a um dos mais notáveis artistas do século XX. A experiência catártica de conhecimento sobre a vida do escritor e desenhista belga pode ser vivida a partir desta sexta-feira no Museu da Gulbenkian, em Lisboa, que, em colaboração com o Museu Hergé de Louvain-la-Neuve, inaugura “Hergé”, uma exposição dividida em nove núcleos que dão a conhecer as múltiplas faces do criador de Tintin.

Uma reconstituição da entrada do museu belga, “Hergé” abre portas para um universo mapeado pelos desenhos, pinturas e objectos pessoais de Hergé, por entre frases do próprio autor. Numa delas, em carta enviada a Gilbert Praz, Hergé interroga-se e responde: “Como cheguei até aqui? Digamos que foi o desenho, a vontade de desenhar, a necessidade de desenhar, que me orientaram desde a mais tenra idade [...] Como cheguei até aqui? Tentando melhorar, sobretudo, graças à observação do que quero representar”.

Nascido a 22 de Maio de 1907, Georges Prosper Remi cedo revelou o gosto de contar histórias acompanhadas de desenhos, a junção de que precisava para criar um mundo em vinhetas. Inspirando-se no cinema mudo, mas também no expressionismo alemão, rapidamente desenvolveu um conhecimento consequente da arte da découpage, da construção e representação gráfica, tornando-se um verdadeiro autor-desenhista. Porventura o maior do século XX, tendo em conta o universo repleto de jogos de palavras, da alternância entre situações trágicas e cómicas, com um humor transgeracional e a dimensão psicológica de personagens que continuam a manter a sua obra profundamente actual.

$!As aventuras de Hergé
Ler mais
PUB