COP26: “Se não agirmos agora será tarde demais”, alerta David Attenborough

A poucos dias do arranque da 26.ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, em Glasgow, naturalista britânico reforça apelo.



“Se não agirmos agora será tarde demais.” É mais um aviso do famoso naturalista britânico David Attenborough, que há muito tem alertado para a necessidade de combater as alterações climáticas.

A poucos dias do arranque da 26.ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP26), em Glasgow, Attenborough afirmou, em declarações à BBC, que as nações mais ricas têm “a responsabilidade moral” de ajudar as mais pobres. “Cada dia que passa sem que alguma acção seja tomada é um dia desperdiçado”, considerou.

O mais recente relatório do Painel Intergovernamental da ONU para as Alterações Climáticas deixa claro que a actividade humana está a influenciar o aumento global das temperaturas. Isto prova que os apelos e alertas por parte de organizações não governamentais do ambiente e activistas não são “por nada”, sublinhou Attenborough.

O apelo do naturalista britânico surge na sequência da última avaliação científica, que indica que, para evitar os piores efeitos do aumento das temperaturas, é necessário reduzir as emissões de gases com efeito de estufa até 2030.

A próxima década é apontada como “decisiva”, e as negociações na COP26 cruciais para retomar o controlo.

Ler mais
PUB